• AR IT

Onde está sua empresa na jornada rumo a nuvem?

Atualizado: Ago 19




Como uma geração de negócios acontecendo em torno da nuvem, estamos ficando cada mais rápidos na adoção de novas tecnologias, porém ainda parecemos tropeçar no que diz respeito à compreensão dos requisitos e limitações dos negócios que a consomem.

Introduzir novas práticas operacionais baseadas em nuvem em toda uma organização raramente é simples, como em qualquer coisa que envolva pessoas, processos e o relacionamento deles com a tecnologia .

No entanto, ainda existem muitas empresas que ainda não se aprofundaram na nuvem, citando todos os tipos de problemas, incluindo custos e complexidade.

Uma pesquisa da Rackspace indicou que 71% das empresas disseram que estavam em cerca de dois anos em sua jornada na nuvem pública e colocar mais cargas de trabalho em um ambiente hospedado na nuvem ainda era visto por muitos como uma alta prioridade e um grande desafio.


A jornada em direção a nuvem


Em mais ou menos extensão, a maioria das empresas já iniciou sua jornada para a nuvem: uma evolução de como eles fornecem, usam e inovam os processos e recursos de TI mais “tradicionais” às novas maneiras que a nuvem pode permitir, mas de maneira mais rápida.

Quando realizada corretamente, de maneira mais escalável e ágil e de maneira mais econômica, as empresas conseguem obter menor custo ou menos Custo total de propriedade (TCO), para os mesmos recursos e serviços contratados nos mesmos ou melhores acordos de nível de serviço.

Essa evolução para a nuvem é frequentemente referida como uma jornada da empresa para a nuvem. De uma maneira geral, cada empresa faz essa jornada no seu próprio ritmo, mas mostra uma maneira comum de iniciar a jornada.

Normalmente, dividimos essa jornada em quatro fases. À medida que sua empresa passa para as fases seguintes, ganhos e benefícios adicionais podem ser obtidos. Normalmente, eles são medidos em termos de agilidade, na perspectiva de negócios e na economia de custos.

As quatro fases principais que as empresas seguem em sua jornada em direção a nuvem são as seguintes:


1. A fase estratégica - Tornando o caso de negócios

Na fase inicial ou estratégica, as empresas começam a avaliar as possíveis implicações da adoção da computação em nuvem. De uma perspectiva prática, as empresas precisam entender o que é a nuvem e como ela difere da TI tradicional.

Elas também precisam compreender os possíveis benefícios, riscos, segurança, conformidade e controle de dados e o impacto na organização e na TI. Nesse estágio, a maioria das empresas começa a receber treinamento, avaliações de TI, primeiras análises internas e representação de roteiros, geralmente com a ajuda de empresas de consultoria.

Entre os aspectos que estão sendo considerados nesse estágio, estão o tempo, as formas de contratar serviços em nuvem, custos, TCO, portfólio de sistemas e aplicativos que podem ser os primeiros candidatos à adoção da nuvem.

E o mais importante, eles olham para os motivadores de negócios:

  • A computação em nuvem pode ajudar a aumentar a eficiência e os objetivos estratégicos da empresa?

  • Os negócios e a TI, como sempre, são suficientes para manter e aumentar a posição no mercado?

  • A transformação digital em nossos negócios é realmente necessária em um mundo econômico e institucional que está cada vez mais engajando e transacionando através da mobilidade com maior inteligência?

Se sua resposta for sim, as empresas tem a certeza de que a computação em nuvem e os seus serviços estão por trás de todas essas novas capacidades.


2. Fase de teste: início da adoção da nuvem


Nesse estágio, a maneira mais fácil para as empresas iniciarem a adoção e o teste é usar soluções de Software como Serviço (SaaS), que geralmente não são críticas para o horário comercial, como CRM, recursos humanos, contabilidade, ferramentas de colaboração ou produtividade do escritório.

Ao considerar outros aspectos, como desenvolvimento interno ou pensamentos sobre a movimentação de soluções críticas para os negócios (por exemplo, ERPs, armazenamento e produção), é o momento em que as empresas começam a contratar e implantar Infraestrutura como Serviço (IaaS) e Plataforma como Serviço (PaaS) e fazendo primeiros pilotos e provas de conceito.

Nesse estágio, é importante que pelo menos a governança básica da nuvem seja definida em termos de implantação, segurança e conformidade. Normalmente as nuvens disponíveis no mercado estão bem preparadas para serem seguras e protegidas, e oferecem muitos serviços e opções, mas isso não significa que você não precisa projetar e implantar suas políticas de segurança.

3. Fase de otimização: migração para a nuvem


Uma vez que a organização está convencida dos benefícios que o modelo de nuvem pode oferecer, essa fase é a etapa natural para uma estratégia de nuvem mais madura para obter o impacto e os benefícios que estão sendo perseguidos. Os tópicos mais comuns que são decididos e iniciados durante esta fase são os seguintes:

  • Decisão sobre a estratégia de migração para a nuvem.

  • Migração para a nuvem em termos de execução.

  • Governança da nuvem de TI.

  • Otimização geral de carga de trabalho e custos.

4. Fase de inovação: modelos de negócios


A fase de inovação é quando as empresas começam a perceber o potencial e mais benefícios da nuvem. Não são apenas os custos que podem ser salvos, mas a agilidade para inovar.

É basicamente o tempo necessário para desenvolver e implementar novos serviços e produtos para alcançar um mercado maior e atender de maneira mais eficiente clientes e cidadãos.


A nuvem é o motor da transformação digital e um fator crítico para iniciativas de inovação, redução de custos e experiência do cliente.


A eficiência da nuvem se traduz em economia, incluindo levar muito menos tempo para adquirir recursos de TI de uma maneira mais otimizada e automatizada. A nuvem é uma porta de entrada aprimorada para um mundo de possibilidades para projetar e desenvolver novos modelos de negócios em um mercado globalizado.

De fato, introduzir novas práticas operacionais baseadas em nuvem em toda uma organização raramente é simples, como acontece com qualquer coisa que envolva pessoas, processos e o relacionamento deles com a tecnologia. Para ter sucesso nessa jornada, planejamento e execução caminham sempre juntos.


Sobre a AR IT


A AR IT nasceu como uma Startup e desde sua fundação está enraizada em sua equipe, o conceito de levar a excelência como legado, cooperando com seus clientes, dando suporte desde o início, entrega e pós-venda de seus projetos, provendo todas ferramentas necessárias para o total sucesso e plena satisfação.

Nestes anos, a AR IT vêm se dedicando a firmar parcerias com os mais reconhecidos fabricantes, a fim de contemplar um amplo leque de produtos, de modo a suprir toda e qualquer demanda corporativa de tecnologia.

14 visualizações

| SOLUÇÕES

| SERVIÇOS

| CORPORATIVO

| CONTATOS

Endereço:

Rua Do Grito, 387 - Conj.132, 133 e 134

Cep: 04217-000

Ipiranga - São Paulo - SP

Telefone:

(11) 2319-9898

Parceiro SonicWall | Canal Dell EMC |Suporte SonicWall | Revenda Dell São Paulo | VMWare | Quest Partner

Logo AR IT branco.png
DT_PlatinumPartner_4C-white.png
sonicwall-white.png
kaspersky-logo.png
vmware20-LOGO.png
QUEST.png

© 2019 AR-IT   |  Todos os direitos reservados. Site desenvolvido por AR MARKETING DIGITAL.